Sorteados da CDHU de Barrinha esperam há 4 anos por casas

Estado alega que obras dependem da Prefeitura e devem terminar em 2014

Reprodução EPTVMoradores sorteados no programa de habitação popular da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), em Barrinha (SP), esperam há quatro anos pelas casas. A previsão era de que os 296 imóveis fossem entregues em dezembro de 2009, porém as obras estão paradas, apenas estruturas foram levantadas.

Os três quartos, sala, cozinha e banheiro foram construídos, no entanto, ainda falta o acabamento, portas, janelas e telhados. O material de construção usado na obra está deteriorando com a exposição ao sol e chuva.
 
O lavrado Luciano Rodrigues, um dos sorteados, denuncia que ladrões têm roubado as coisas já que não há segurança. “A gente quer o nosso canto, eu ganho pouco, é difícil comprar uma casa”, disse.
Para o pedreiro João Lopes Teixeira, também contemplado no sorteio, o problema da obra é político.  Cansado de esperar a entrega, ele resolveu fazer um financiamento particular. “Eles dão início aos projetos sempre em ano de eleições, depois para e fica nesse estado”, criticou.
 
Estado
A CDHU confirma que apenas 40,5% do projeto foram executados, mas alega que a administração das obras é realizada pela Prefeitura de Barrinha. A Companhia informou ainda que a construção foi paralisada em janeiro porque a administração municipal prepara uma nova licitação para compra de material. A previsão é que as casas sejam entregues em maio de 2014.
 
Prefeitura
A Prefeitura de Barrinha, por sua vez, informou que são necessários R$ 4,3 milhões para terminar a obra. A administração aguarda aprovação da verba pelo Poder Legislativo. Um projeto foi encaminhado à Câmara há quinze dias, mas ainda não foi votado pelos vereadores.
 

0 COMENTÁRIO(S)

Saiba mais