Docente da UFSCar lança livro sobre ressentimento de alunos nas redes sociais

Obra pedagógica foi apresentada durante a 22ª Bienal do Livro

O docente do Departamento de Educação da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Antônio Álvaro Soares Zuin, lançou o livro Violência e Tabu entre Professores e Alunos: a Internet e a reconfiguração do elo pedagógico, na 22ª Bienal do Livro. O livro foi publicado pela editora Cortez e é baseado em um estudo que analisa o modo de ressentimento do aluno em relação ao professor, que vai se acumulando e depois acaba explodindo na Internet, por meio das redes sociais.

Para o autor, os alunos expressam suas opiniões sobre os professores de maneira violenta, como em vídeos que mostram professores quebrando celulares que tocam durante a aula, por exemplo. Essas manifestações não ficam mais restritas a um determinado local, já que por meio da Internet, elas se tornam conhecidas em âmbito universal e a vontade do aluno em expor sua contrariedade ao professor é mais forte do que o fato de revelar sua identidade nas redes sociais.

Segundo o docente, antes da popularização das redes sociais, os alunos não se expressavam por medo de retaliação do professor. Atualmente, isso não impede mais os alunos de se manifestarem contra a soberba do professor. Outro assunto abordado no livro é a questão sexual envolvendo alunos e professores, a maneira como os alunos querem expor na Internet o fato de terem tido um relacionamento sexual com o professor, rompendo o tabu sexual entre tais agentes educacionais.

O livro é indicado principalmente para alunos e professores das áreas de Pedagogia, Filosofia e Sociologia. A obra também será lançada no VIII Congresso Internacional de Teoria Crítica, no dia 11 de setembro, no salão de eventos do Sesc de Araraquara (SP).
O livro já está disponível à venda no site da editora Cortez


0 COMENTÁRIO(S)

Saiba mais