35 anos: Núcleo de Animação de Campinas faz aniversário e lança DVD

Núcleo de Animação de Campinas faz aniversário e lança DVD - Grupo faz 35 anos e reúne produções ao longo de sua história

    • Aline Guevara - Especial para EPTV.com
    • /
    • Aline Guevara
Baixe o Adobe Flash PlayerBaixe o Adobe Flash Player

Há 35 anos surgia em Campinas o projeto Núcleo de Cinema de Animação. Sob a direção de Maurício Squarisi e Wilson Lazaretti, o Wal, o que eram somente aulas de cinema se tornaram oficinas, desenvolvimento de técnicas audiovisuais e, é claro, muita produção de animações. Para marcar o aniversário, o Núcleo produziu um DVD que reúne 16 curtas metragens, desde aqueles produzidos no começo da história do grupo até os mais modernos. Assista no vídeo "O Burrico e o Bem-te-vi".

No DVD podem ser conferidas desde a simples e criativa animação “A cidade”, passando pelo divertido curta “A velha a fiar”, que remete às cantigas infantis; uma produção dos índios na Amazônia na formação de uma consciência ambiental, o sensível "Quem sabe" e o contagiante “Os Hai-Kais do Príncipe”.

Começo

Criado em 1975 a partir das aulas de cinema ministradas por Lazaretti no Conservatório Carlos Gomes, o Núcleo foi crescendo gradualmente ao longo dos anos, angariando colaboradores, como o diretor Squarisi, e também muitas premiações nacionais e internacionais.

Com projetos em diversas partes do Brasil, desde cidades da RMC até o pantanal mato-grossense e a Amazônia, o Núcleo já soma um acervo de 220 produções. O grupo desenvolve tanto filmes autorais, realizados individualmente pelos dois diretores, quanto os produzidos durante as oficinas que são feitas com crianças e educadores.

Oficinas

Parte do projeto do Núcleo é dedicada às oficinas de animação, realizadas em sua maioria junto com crianças e educadores. Eles são inseridos neste gênero cinematográfico a partir de vários conceitos como o processo de criação, roteiro, grafismo, animação e trilha sonora. Ao final das aulas, o conteúdo produzido pelos alunos resulta em um curta metragem.

Segundo Squarisi, o que ele aprende nas oficinas também é fator determinante nos filmes que produz. “Na relação com os alunos nós aprendemos muita coisa, seu modo de vida, suas ideias. Também por isso que a nossa produção foge do estilo do cinema comercial e é tão pessoal.”

Produção Autoral

“Uma câmera na mão e uma ideia na cabeça”. Este é um conceito que pregava o célebre diretor do Cinema Novo brasileiro, Glauber Rocha, e os dois parceiros do Núcleo parecem seguir da mesma ideologia. Com produções autorais, tanto Squarisi quanto Lazaretti seguem produzindo seus filmes.

Lazaretti está à frente da direção do longa metragem “História antes de uma história”, animação, com previsão para 2011, que irá contar um pouco da história do grupo e da produção dos trabalhos realizados. “Além de mostrar de uma forma didática os caminhos percorridos durante a produção da animação, o longa também contará um pouco da história do Núcleo”, completa o diretor.