Como está o tempo hoje

Temperatura

Máx 25º

Min 15º

Fechar [X]

[Comunicado]
A partir de 10/02/2012 os sites de Notícia do EPTV.COM e EPs
passam a integrar o portal de notícias G1/GLOBO.
Com isto nossos novos endereços para notícias serão:



Para acessar os demais sites de entretenimento como
o TERRA DA GENTE e CAMINHOS DA ROÇA clique no botão fechar acima e selecione o link desejado.

Comentário(s) - 0

Ribeirão Preto registra 4 mil acidentes de trânsito com vítimas

Com uma média de 13 ocorrências por dia, cidade é a terceira do interior paulista no índice

19/11/2011 - 21:59

Da redação

Alterar o tamanho da letra A+A-

Baixe o Adobe Flash PlayerBaixe o Adobe Flash Player

Atualizado 21/11, às 8h47

Dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP) apontam que Ribeirão Preto teve 4.002 acidentes de trânsito com vítimas entre janeiro e outubro de 2011. Além da média de 13 ocorrências diárias, o município soma 28 mortes desde o início do ano. A SSP, em levantamento realizado no primeiro semestre, também coloca a cidade como a terceira no interior paulista nesse tipo de ocorrência, só ficando atrás de Campinas e São José do Rio Preto.

Saiba mais sobre acidentes em Ribeirão Preto

A imprudência dos motoristas e a crescente frota de automóveis na cidade, bem como as condições de tráfego, contribuem para as estatísticas. O Departamento Nacional de Trânsito registrou, até outubro, uma frota total de 421.657 veículos, 7,4% a mais em relação ao mesmo período de 2010 (392.346) e praticamente o dobro - 98,46% - de 2001 (212.455 veículos).

“É todo mundo correndo demais em Ribeirão. Ninguém para, ninguém espera, o pedestre não tem vez”, lamenta o músico Noel Leite da Costa, que perdeu o filho Noel Leite da Costa Junior, 23 anos, em um acidente de trânsito em 16 de novembro. O jovem foi atropelado na Via Norte, durante a madrugada, enquanto socorria um andarilho que tinha acabado de ser atingido por um veículo. “Perdi uma das coisas mais preciosas da minha vida”, diz o pai.

Na maioria dos acidentes, a morte não é a consequência final para as vítimas, mas sim limitações físicas que podem se estender por toda a vida. Na unidade de emergência do Hospital das Clínicas, grande parte dos 200 pacientes diários são vítimas de acidentes.

O centro de saúde calcula que 84 sobreviventes de colisões que passaram pela unidade contraíram sequelas graves, como paralisia e lesão cerebral irreversível. ”Às vezes sobrevivem à custa de ter que receber cuidados de terceiros, até para higiene pessoal, às vezes adquirem deformação estética grave, às vezes conscientes de tudo, de que nunca mais serão os mesmos”, afirma João Batista Cardoso, médico do HC de Ribeirão.

Com base na experiência dos atendimentos, ele alerta que o maior perigo ainda é a associação de bebida alcoólica com direção, principalmente envolvendo jovens aos finais de semana. “O principal de tudo é evitar beber e dirigir”, diz.

“O acidente muitas vezes é encarado como uma fatalidade. Não é. É possível de ser prevenido”, comenta Érica Veríssimo, técnica de Vigilância em Saúde, que faz parte de um programa destinado à orientação de jovens no trânsito.

Ato ecumênico

Diante do cenário alarmante, o Grupo Técnico de Avaliação e Prevenção de Acidentes de Trânsito e Transporte de Ribeirão Preto (Gapat) realizou, neste sábado (19), um ato ecumênico em memória às vítimas do trânsito, integrando uma data mundial estabelecida pela Organização das Nações Unidas desde 2005. O evento aconteceu no Parque Luiz Carlos Raya, no Jardim Botânico, das 17h30 às 19h.
 

Mais Notícias