Como está o tempo hoje

Temperatura

Máx 25º

Min 15º

Fechar [X]

[Comunicado]
A partir de 10/02/2012 os sites de Notícia do EPTV.COM e EPs
passam a integrar o portal de notícias G1/GLOBO.
Com isto nossos novos endereços para notícias serão:



Para acessar os demais sites de entretenimento como
o TERRA DA GENTE e CAMINHOS DA ROÇA clique no botão fechar acima e selecione o link desejado.

Ribeirão Preto tem 20,5 alunos por professor na rede municipal

Professores reclamam de baixo salário e prefeitura anuncia contratações

19/06/2011 - 07:10

ViaEPTV.com - Natalia Clementin

Alterar o tamanho da letra A+A-

A rede municipal de Educação em Ribeirão Preto é composta por 100 escolas e tem hoje 2,3 mil professores. Uma média de 23 docentes para cada unidade escolar e uma relação professor-aluno de aproximadamente 20,5 — a rede municipal contabiliza cerca de 47 mil matrículas em educação infantil, ensino fundamental, ensino médio, EJA (Educação de Jovens e Adultos), profissionalizante e educação especial.

O Censo Escolar 2010 aponta que o Brasil tem 51,5 milhões de estudantes matriculados na educação básica pública e privada. Em Ribeirão Preto, os números referentes a 2010 são: 19.212 crianças matriculas na Educação Infantil, 23.532 no ensino fundamental, 202 no ensino médio regular, 2.342 através do EJA, 478 no profissionalizante e 719 na Educação especial, totalizando 46.485. O número de alunos atendidos bem crescendo. Em 2009, eram 44.805 e em 2008, 40.010.

Segundo o site do INEP, a última pesquisa divulgada sobre relação professor-aluno foi em 2002, pela World Education Indicators (WEI); Realizada pela Unesco e pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), mostrou que o Brasil tem 35,6 estudantes por docente. A média de 20,5 alunos por professor em Ribeirão Preto é considerada adequada.

Avaliação interna
Para avaliar os alunos de 5ª a 8ª série, a Secretaria de Educação aplica trimestralmente provas de todas as disciplinas. O objetivo é diagnosticar o desempenho escolar.

Em 2010, as médias na Avir (Avaliação Interna da Rede) entre o segundo e o terceiro trimestre melhoraram. A Secretaria da Educação de Ribeirão Preto divulgou que a média que mais subiu foi a das oitavas séries, de 5,26 para 6,32, em uma escala de zero a dez.

Todas as séries tiraram nota superior a cinco, a média mínima para aprovação. “Os indicadores das avaliações servem para traçar planos estratégicos, estabelecer prioridades e definir ações práticas para a melhoria da qualidade do ensino”, explica a secretária de Educação Maria Débora Vendramini Durlo.

Salário
Embora os números sejam positivos, ainda há algo que preocupa o profissinal de educação: o bolso dos professores. Consultados pela reportagem, todos os entrevistados não estão satisfeitos com o que ganham.

Em Ribeirão Preto, o salário hora-aula de cada é de R$ 8,72 para educador de creche, R$ 12,02 Professor PI e R$ 14,47 Professor PIII. Se dividido por 40 horas aulas semanais, o educador ganha apenas R$1.395 por mês. Já o professor PI soma R$2.315, 20.

A remuneração não agrada uma educadora de creche que não quis ser identificada. “Trabalhamos muito e ganhamos pouco. Sou dedicada ao trabalho, mas infelizmente com o que ganho não consigo sobreviver, por isso faço bicos quando dá. Acho que merecemos ganhar mais”, desabafa.

Outra professora de uma escola fundamental, que também não quis ser identificada, reclamou da remuneração. “Trabalho com fé de que um dia eu possa receber um aumento, mas isso ainda não aconteceu. Espero que as autoridades dêem mais valor ao trabalho do professor, que ensina aos jovens o caminho dos estudos e do bom cidadão”, diz.

Novas escolas
O município sofre com faltas de vagas. Os números, que não foram divulgados pela Secretaria de Educação, podem ser percebidos com a construção de novas escolas e a preocupação das autoridades de resolver este problema.

A primeira nova escola foi concluída na última terça-feira (14) e vai atender 1.500 alunos com funcionamento nos três períodos no bairro Jardim Marchesi. Até o final de 2011, serão efetivadas mais de 10 mil vagas escolares e os próximos empreendimentos a serem entregues estão localizados no Jardim Professor Antonio Palocci, Parque dos Flamboyants, Jardim Pedra Branca, Jardim Diva Tarlá de Carvalho, Parque Residencial Cândido Portinari, Conjunto Habitacional João Rossi, Parque dos Sabiás e Jardim Presidente Dutra. Todas ainda estão sem data para a inauguração.

Segundo a secretária da Educação, Débora Vendramini, a rede municipal de ensino de Ribeirão Preto recebeu tratamento prioritário nos últimos dois anos e meio. “A Secretaria criou novas vagas, abrirá novas escolas e investiu em tecnologia. Outras medidas importantes foram a criação dos grupos de estudos complementares, a colocação de professores de apoio em sala de aula e a elaboração do projeto pedagógico de cada unidade escolar”.

Quando aos problemas na rede municipal, Débora conclui. “Sabemos que a educação é um processo e, como tal, demanda tempo para apresentar resultados, mas acredito que já é possível comprovar o acerto nos investimentos. Penso, ainda, que a longo prazo, as ações iniciadas neste período terão influência positiva na melhoria do desempenho escolar da rede municipal de ensino”.

Ainda este ano a meta é a criação de laboratórios de informática para a Educação Infantil, investimentos no controle de acesso, além da capacitação dos diretores de escolas e realização de novos processos seletivos para contratação de novos professores.

Mais Notícias